Cícero Lucena e outros representantes da FNP defendem arrecadação em audiência com presidente do Senado sobre reforma tributária

Compartilhe:

09/08/2023

Max Oliveira com assessoria FNP

O prefeito Cícero Lucena cumpriu, nesta terça-feira (8), agenda em Brasília (DF), onde participou de uma reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Cícero, que ocupa o cargo de primeiro secretário nacional da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), fez parte de uma comitiva, composta por 11 governantes de médias e grandes cidades, que estiveram na Capital Federal para discutir a reforma tributária.

Rodrigo Pacheco garantiu, durante o encontro, que a Casa está aberta ao diálogo e a ajustes para que municípios não percam recursos com a reforma tributária. Além de Pacheco, o grupo de prefeitos também esteve com o senador relator da proposta, Eduardo Braga.

“As cidades precisam ter tranquilidade para poder trabalhar e para isso precisam de tributos e recursos da reforma tributária”, destacou Eduardo Braga. Segundo o presidente da entidade, Edvaldo Nogueira (PDT), prefeito de Aracaju/SE, da forma como está, a reforma tributária pode diminuir a arrecadação das cidades.

Liderando a comitiva, Edvaldo apresentou as seguintes alternativas, que ainda serão formalizadas como propostas de aperfeiçoamento no texto por parte da FNP: Garantir percentual mínimo de participação dos municípios no bolo tributário; Conversão da parcela municipal no IBS estadual (atual Cota-parte do ICMS) em IBS municipal; Aprimoramento da governança do Conselho Federativo; Não incidência do IBS nas aquisições de bens e serviços pelos municípios; e Limitar e disciplinar o pagamento de precatórios para garantir serviços essenciais.

“As cidades, a cada dia que passa, ficam com mais serviços. Hoje, saúde, transporte, assistência social, segurança pública, limpeza pública, saneamento, tudo isso é responsabilidade dos municípios. Ou seja, a vida acontece nas cidades”, disse.

Ele ponderou, ainda, que se a reforma causar prejuízo ou diminuir a arrecadação, quem perde são as pessoas que vivem nas cidades. “Nós ficamos muito esperançosos, porque o presidente nos garantiu e nos afirmou que os municípios não perderão. Estabelecemos um canal de diálogo e estamos muito felizes, porque, de fato, o Senado é a casa da federação”, falou.

Além de Cícero Lucena, participaram das audiências David Almeida, pre-feito de Manaus/AM e vice-presidente de Turismo da FNP; Fátima Daudt, prefeita de Novo Hamburgo e vice-presidente de Habitação; Edinho Silva, prefeito de Araraquara/SP e secretário geral da FNP; Duarte Nogueira, pre-feito de Ribeirão Preto/SP e vice-presidente de Relações com o Congresso Nacional da FNP; Dário Saadi, prefeito de Campinas/SP e vice-presidente de Saúde; Hildon Chaves, prefeito de Porto Velho/RO e vice-presidente de Relações com o Judiciário da FNP; Jairo Jorge, prefeito de Canoas/RS; e Rogério Cruz, prefeito de Goiânia/GO e vice-presidente de Mobilidade Metropolitana.

Participaram ainda Gilberto Perre, secretário-executivo da FNP; Vinícius Henrique Alves, secretário de Finanças de Goiânia/GO e vice-presidente da Abrasf; Cristiano Hotz, secretário de finanças, representando o prefeito de Curitiba/PR; Michele Roncalio, secretária de finanças, representando o prefeito de Florianópolis/SC; Ludenilson Araújo Lopes, secretário de Tributação de Natal/RN; Paulo César de Medeiros, assessor especial de Natal/RN; Clécio Freire, secretário de Finanças de Manaus/AM; Édson Fernandes Júnior, secretário da receita de Manaus/AM; e João Batista Portella Pereira, secretário de Fazenda de Canoas.

Fotos: Ana Lúcia Menezes/Prefeitura de Manaus


Compartilhe:

Destaques

Newsletter